História

Maria Clara Siqueira Castro, nascida no Rio de Janeiro em 1980, formou-se em direito na PUC-RJ no ano de 2004. Desde os primeiros semestres da faculdade foi estagiária e depois tornou-se advogada e sócia do escritório Siqueira Castro – Advogados, de seu pai. Sua notável e impressionante vocação não era somente a prática do direito, mas sim o voluntariado social e compromisso integral de ajudar o próximo.

Aos 12 anos de idade, Maria Clara ficou diabética pelo colapso do pâncreas, sem que tivesse qualquer antecedente dessa doença na família, tornando-se dependente de injeções diárias de insulina. Ainda na adolescência, desenvolveu um transtorno alimentar, a bulimia nervosa, que prejudicava ainda mais as sequelas do diabetes. Isto a levou a inúmeras e sucessivas internações no Brasil e no exterior. Nessas oportunidades em que esteve se tratando nos Estados Unidos, aprofundou seu conhecimento e dedicou-se ao estudo dos distúrbios alimentares.

Maria Clara criou em dezembro de 2006 a ASTRAL BR (Associação Brasileira dos Transtornos Alimentares), e o site por onde centenas de mensagens de pedido de ajuda foram enviadas por jovens e seus familiares. Suas ações envolviam encaminhar a essas pessoas indicação de profissionais especialistas, e também enviar kits com informações sobre os transtornos alimentares e os caminhos para o tratamento. Também realizou visitas a jovens em todo o país, oferecendo-lhes algum conforto e auxílio para lidar com a bulimia e a anorexia.

Maria Clara pesquisou o sistema de assistência da Saúde Pública em vários países para redigir uma representação ao Ministério Público Federal, ao Congresso Nacional e à ANVISA, com vistas a ser incluída, no Sistema Unificado de Saúde – o SUS e nos planos de saúde privados, a obrigatoriedade de oferecer tratamentos (cobertura médica e internação hospitalar) para os transtornos alimentares. Ela deu entrevistas, participou de seminários, organizou grupos de estudo e ensejou um pioneiro choque de consciência das autoridades públicas nesse campo de questões ainda incipientes no Brasil.

Maria Clara faleceu aos 35 anos de idade, no dia 12 de junho de 2015. Em sua memória, seus amigos e companheiros do escritório Siqueira Castro fundaram o Instituto Maria Clara para dar prosseguimento aos projetos sociais e obras de caridade iniciadas e conduzidas por ela. Aqueles que tiveram o privilégio de conviver com a Maria Clara foram tocados para sempre por seu espírito de luta, sua generosidade e seu sorriso de luz. Seu exemplo de vida é hoje perene fonte de inspiração para muitos em todo o Brasil, especialmente para aqueles que colaboram com as ações e iniciativas do Instituto Maria Clara e da ASTRAL, com desprendimento, de forma gratuita e sem qualquer outro propósito que não o de servir e ajudar a quem precisa.

A ASTRAL foi reativada no dia 2 de junho de 2018, no dia Mundial de Conscientização dos Transtornos Alimentares promovido pela Academy of Eating Disorders (AED), com uma ação digital, com o lançamento no site e redes sociais.

Para saber mais sobre Maria Clara acesse os links

http://www.hildeangel.com.br/mensagem-de-natal-o-bom-exemplo-de-clara-breve-raio-de-luz-que-deixou-um-rastro-de-bondade-em-sua-passagem-por-esta-vida/

https://www1.folha.uol.com.br/fsp/equilibrio/eq1408200805.htm

https://www.geledes.org.br/mulheres-inspiradoras-de-2015-e-uma-surpresa/

APOIO OFICIAL: